Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
13/05/21 às 11h55 - Atualizado em 14/05/21 às 11h21

Educador Esportivo Voluntário (EEV) ampara população na prática de atividades físicas

Projeto da Secretaria de Esporte e Lazer foi lançado no Palácio do Buriti

 

A Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) lançou mais um projeto para levar o esporte a todo o Distrito Federal. O Projeto Educador Esportivo Voluntário (EEV) vai beneficiar mais de 12 mil pessoas, entre professores e alunos. De forma gratuita, profissionais e educadores serão agentes facilitadores no condicionamento físico individual ou em grupo da população, na linha de frente contra o sedentarismo. O projeto foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) em abril e o edital está disponível no site da SEL.

A solenidade, que aconteceu no Palácio do Buriti nesta manhã desta quinta-feira (13) e foi transmitida ao vivo nas redes sociais da pasta do Esporte, tiveram as presenças do governador Ibaneis Rocha, da secretária da SEL, Giselle Ferreira, da deputada federal e idealizadora da iniciativa, Celina Leão, do secretário-executivo do Ministério da Cidadania, Luiz Galvão, entre outras autoridades. Um vídeo de apresentação foi transmitido ao público antes das falas dos presentes.

 

Inicialmente, a SEL investirá por mês R$ 296 mil na iniciativa com o objetivo de atender a todas as regiões administrativas do DF. Na primeira fase do projeto serão selecionados 120 voluntários profissionais com formação em curso superior. O interessado, maior de 18 anos, deve se atentar ao caráter voluntário da iniciativa, sem vínculo funcional ou empregatício com a administração pública, contando com ressarcimento de custo diário, para transporte e alimentação, de R$ 37, com média mensal de R$ 800.

 

Na segunda fase será a vez de 280 voluntários sociais – graduandos, atletas e comunidade esportiva, que tenha objetivos cívicos e de promoção e exercício dos direitos humanos, culturais, recreativos ou assistenciais em áreas diversas, que contarão com o mesmo valor de custo diário. A Secretaria de Esporte e Lazer conta com comissão de acompanhamento constituída por servidores públicos, sendo um deles, pelo menos, um formado em educação física, para supervisionar, orientar, fiscalizar e acompanhar os educadores esportivos.

 

“Nesse período da pandemia, em que parte das atividades foi paralisada, nós seguimos trabalhando administrativamente, arrumando a casa, para realizar mais ações que visam garantir mais saúde à população, assim que for o momento adequado. O Educador Esportivo Voluntário é prova disso, já que o cidadão vai precisar apenas de disposição para cumprir os exercícios físicos sob a coordenação de um profissional da área”, explica a secretária de Esporte e Lazer, Giselle Ferreira.

 

No projeto serão ministradas ações esportivas, aulas e oficinas em espaços esportivos indicados pela Secretaria de Esporte e Lazer. Na primeira fase, as 3,6 mil vagas serão disponibilizadas, as inscrições serão on-line e presenciais. Para a segunda fase, a meta é abrir mais 8,4 mil vagas aos alunos de todo o DF. O atendimento será estendido para pessoas com deficiência e transtorno do espectro autista.

 

“Existem diversos educadores voluntários que ajudam crianças e jovens na preparação para os esportes. O que estamos fazendo é dar uma remuneração para eles se deslocarem e terem uma renda com esse trabalho que já desenvolvem. É uma ideia que nos inspira muito porque nós vamos ajudar pessoas a prestar serviço social para a formação dos nossos jovens e crianças. Pretendemos atender 25 mil crianças e adolescentes no DF e queremos dobrar esse número para mil educadores”, projeta o governador Ibaneis Rocha.

 

Secretário-executivo do Ministério da Cidadania, Luiz Galvão destacou que a “atividade física e o trabalho voluntário são importantes para resgatarmos os jovens da criminalidade e tirarmos pessoas do sedentarismo para enfrentarmos esse momento de crise sanitária”.

 

Deputada federal e idealizadora do Educador Esportivo Voluntário (EEV) enquanto secretária de Esporte e Lazer, Celina Leão disse que vai continuar trabalhando no sentido de fortalecer o orçamento distrital para o Esporte. Segundo a parlamentar, o EEV vai “tirar pessoas da miséria e crianças das ruas. Quantos voluntários passam dificuldades e não têm o que comer dentro de casa? O programa vai ajudar essas pessoas também”, reforça.

 

Edital

 

O extrato do edital de chamamento público Nº 07/2021 para seleção de educadores esportivos voluntários foi publicado nesta quinta-feira (13) no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). O edital já se encontra disponível no site da Secretaria de Esporte e Lazer com todas as informações e datas previstas. Quando finalizado o processo, os educadores esportivos voluntários assinarão o termo de adesão e compromisso de voluntariado. E, antes de iniciar as ações voluntárias, participarão de uma capacitação.

 

Poderão participar do certame graduados e estudante de educação física, licenciatura ou bacharelado, sendo que os formados precisam apresentar registro profissional junto ao CREF/DF; atletas que cumpram um dos seguintes requisitos: receba incentivos financeiros de projetos da SEL, esteja ranqueado em federação esportiva; tenha habilidades comprovadas por certificados e/ou declaração de atuação na área, podendo desempenhar a função de acordo com suas competências, entre outros.

 

Veja o edital completo AQUI

 

ASCOM/SEL com informações da Agência Brasília