Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
2/03/24 às 11h52 - Atualizado em 2/03/24 às 11h55

Começa a segunda fase de reforma do Castelinho do Parque da Cidade

Equipamento será parcialmente interditado para reforço estrutural; piso inferior está liberado para a diversão das crianças

 

Um dos principais ícones do Parque da Cidade Sarah Kubitscheck, o Castelinho será parcialmente interditado para receber reforço na estrutura. A intervenção marca a segunda fase de reforma que vem sendo realizada no equipamento, que agora envolve obras no segundo pavimento. O local segue aberto à população, com o piso inferior liberado para a diversão das crianças.

 

O secretário de Esporte e Lazer, Renato Junqueira, explica que a reforma já estava prevista, uma vez que as ações estão sendo realizadas de forma escalonada. “O Castelinho é um ponto de memória afetiva do Parque e um dos locais mais frequentados por crianças. Essa reforma vem para reforçar o nosso compromisso em manter os equipamentos do parque bem cuidados”, declara.

 

O Castelinho segue aberto à população, com o piso inferior liberado para a diversão das crianças | Foto: Divulgação/SEL-DF

 

A interdição parcial do local se faz necessária para a segurança dos visitantes durante a realização desses trabalhos. O término das obras no segundo pavimento está previsto para a segunda quinzena de março. Durante esse período, os frequentadores do Parque da Cidade podem usufruir das demais áreas de lazer disponíveis.

 

“O Castelinho é um dos pontos mais emblemáticos do Parque da Cidade e sua reforma é essencial para garantir sua preservação e funcionalidade. Estamos trabalhando para que o local esteja ainda mais adequado para os visitantes”, destaca o administrador do Parque da Cidade, Todi Moreno.

 

Obras realizadas

 

A primeira etapa da reforma do Castelinho contemplou uma nova pintura, que foi escolhida baseada na Psicologia das Cores, estudo que busca compreender o comportamento humano em relação às cores. O início das obras ficou marcado pela remoção de brinquedos danificados sem possibilidade de recuperação. A reforma incluiu readequações do escorregador, da rampa e do guarda-corpo, de acordo com as normas técnicas atuais, para garantir a segurança das crianças e de todos os usuários.