Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/02/20 às 17h06 - Atualizado em 2/03/20 às 15h56

Bolsa Atleta tem reajuste de até 93%

COMPARTILHAR

Os atletas olímpicos cadastrados no Programa Bolsa Atleta do Distrito Federal ganharam um incentivo a mais para os treinamentos e para disputarem competições.  A Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) vai reajustar os valores do benefício em até 93%.   Atualmente o programa paga, mensalmente, valores de R$ 183 a R$ 3.315.  Com a nova tabela, passarão de R$ 354 a R$ 6.400.  A portaria com essa alteração será publicada nos próximos dias.

 

O reajuste é uma pauta antiga dos atletas do DF. A medida tomada pela Secretaria de Esporte e Lazer, junto à Secretaria de Economia, está dentro das metas prioritárias do governador Ibaneis Rocha para o fortalecimento do esporte de Brasília, que tem revelado talentos em diversas modalidades.

 

“Essa é uma grande conquista para todos os atletas da cidade. Queremos cada vez mais proporcionar aos nossos esportistas garantias e condições para que cada um possa se desenvolver e realizar seus sonhos”, destacou o secretário Leandro Cruz.

 

Para a Elianay Barbosa, da marcha atlética,  o  reajuste  é uma notícia muita boa. “Lembro-me da primeira vez que fui contemplada. O valor era bem baixinho, mais fiquei muito feliz. É ótimo saber que agora vai aumentar. Traz muita felicidade para todos nós atletas. O programa é um apoio muito importante e o maior benefício que o atleta tem é poder suprir a sua necessidade mais urgente, como suplementos ou uniformes.  Agradeço demais, principalmente em ano de grandes competições como Sul-Americano e as Olimpíadas.

 

O Bolsa Atleta Olímpico conta com seis categorias de incentivo: estudantil, estadual, nacional, internacional,  olímpico B e olímpico A.  Atualmente estão contemplados 136 atletas ao um custo mensal de R$ 67.285,80. Após o reajuste, chegará a R$ 129.914,04.  A SEL tem a meta de  chegar a este ano com 146 beneficiados.

 

Paralímpico

O aumento não contempla o Bolsa Atleta Paralímpico porque essa categoria é regida por outra legislação diferente da Olímpica. Enquanto essa  prevê reajuste automático pela UFIR, a outra não tem esse dispositivo. Porém, a SEL trabalha para fazer a equiparação dos valores.

 

Programa

O Bolsa Atleta é um programa de ajuda financeira de atletas e paratletas de alto rendimento que obtêm bons resultados em competições nacionais e internacionais de sua modalidade. O programa garante condições mínimas para que se dediquem com tranquilidade aos treinamentos e competições: locais, sul-americanas, pan-americanas, mundiais, olímpicas e paralímpicas.

 

A indicação do atleta para receber o benefício é feita pela federação esportiva, a qual ele é registrado. A  bolsa é paga mensalmente pelo prazo de até um ano. O valor varia de acordo com a classificação dos atletas e dos níveis da modalidade, conforme a Lei nº 2.402, de 15/06/1999, que instituiu o programa.

 

Modalidades olímpicas atendidas pelo programa: atletismo, basquete, ciclismo, ginástica artística, ginástica rítmica desportiva,  handebol, hipismo, iatismo, judô, natação, saltos ornamentais, taekwondo, tênis de mesa, tênis de quadra, triatlo e vôlei.