Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
20/07/20 às 17h03 - Atualizado em 20/07/20 às 19h54

Secretaria de Esporte e Lazer apoia evento de futevôlei

COMPARTILHAR

Quando o assunto é futevôlei, a atleta profissional Lana Miranda atua em vários campos. Além de ostentar dez títulos mundiais e 20 brasileiros, a esportista também organiza um dos principais eventos da modalidade no Centro-Oeste, que tem previsão para ocorrer ainda neste ano. Marcado para novembro, a 7ª edição do Circuito Praia do Cerrado deve reunir grandes nomes do esporte na capital federal. Ela esteve na Secretaria de Esporte e Lazer para confirmar o apoio da pasta para a iniciativa e debater outros temas relacionados ao futevôlei.

 

“Neste momento estamos com dificuldades para treinar, já que as academias e os parques estão fechados para a realização de nossas atividades. Fui conversar com a secretária sobre a possibilidade de liberar os treinamentos com grupos reduzidos de pessoas e falar sobre as competições futuras. Sei que  à secretária  é uma praticante de futevôlei e admiro muito o seu trabalho e, como mulher no esporte, eu sei que ela irá  lutar pela categoria”, destaca Lana Miranda.

 

Na ocasião, ela entregou o protocolo de segurança para a liberação das atividades de futevôlei, respeitando as medidas estabelecidas para evitar a disseminação da Covid-19. A secretária de Esporte e Lazer, Celina Leão, afirmou o seu compromisso com a modalidade. “Todas os atletas profissionais de Brasília estão ficando em desvantagem aos esportistas dos estados das quais as atividades já foram liberadas diante dos protocolos, por isso a minha luta diária nesse momento por eles.”, afirmou Celina. “Os protocolos são bem rígidos e tenho certeza que serão obedecidos”, conclui.

 

“Nesse momento de quarentena tem sido bastante difícil para os atletas de Brasília. As atividades já foram liberadas em outros estados, inclusive no Rio de Janeiro, e há ainda barreiras em Brasília. Já começaram algumas competições e os esportistas profissionais do DF estão tendo dificuldades para fazer o treinamento com bola. A nossa esperança é que seja liberado o mais rápido possível até porque a prática do futevôlei mantém o distanciamento, além de ser lugar aberto e sem aglomeração. Estamos batalhando para que as atividades voltem logo com a devida segurança”, concorda o representante da parte de eventos da Federação Brasiliense de Futevôlei, Edivan Souza.

 

Lana Miranda conheceu a atividade quando tratava na areia uma lesão adquirida no futebol de campo, em que defendia a camisa do Gama. Sendo uma das pioneiras da modalidade no Distrito Federal, deu início à sua jornada com o futevôlei e sempre contou com o benefício do Compete Brasília, para custear as passagens para os destinos das competições. Ano passado foi considerada a melhor atleta pela Confederação Brasileira de Futevôlei e, ao lado da parceira Josy Sousa (RJ), conquistou a primeira etapa do torneio em janeiro.