Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
3/06/20 às 12h58 - Atualizado em 3/06/20 às 13h04

Brasilienses aproveitam a reabertura dos parques para a prática de esportes

COMPARTILHAR

Divulgação/SEL

Morador da Asa Norte, o senhor Manoel Pereira de Souza,  58 anos,  frequenta o Parque Olhos d’ Água diariamente. Entre uma corrida e caminhada,  o servidor público aposentado pratica atividade física como forma de prevenção de problemas cardíacos, já que é operado do coração. Ele comemorou a reabertura do parque, que ficou  quase dois meses e meio fechado.

 

“Eu caminho todo dia  aqui no Olhos d’ Água, quando não ando pelo manhã eu venho no fim da tarde. É muito bom poder voltar a caminhar aqui. Neste período que o parque ficou fechado, fiz as caminhadas no calçadão, mas aqui tem sombra e a gente consegue manter uma distância maior entre os outros usuários. Dá mais segurança caminhar por aqui”, comentou.

 

Divulgação/SEL

No outro canto do Plano Piloto, Ironete Castro, 59 anos,  levantou cedinho para caminhar com o cachorro no Parque da Cidade Dona Sara Kubitschek. A comerciante costuma fazer uma caminhada diariamente. Ela reclama que durante o período que o parque ficou fechado,  engordou quatro quilos.

 

“Eu estava controlando a alimentação. Não estava comendo muito. Mesmo assim só de parar de fazer atividade física  engordei. Hoje fiz questão de acordar às 6 horas da manhã para fazer minha caminhada. Eu sempre dou a volta completa de 10 quilômetros”, disse.

 

Na manhã desta quarta-feira, 18  parques do Distrito Federal foram reabertos. A medida faz parte do cronograma da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) para o retorno das atividades físicas na Capital Federal. As ações ocorrem  de acordo com o levantamento realizado pela Casa Civil para a abertura gradativa das atividades do DF.

 

Os parques voltam a funcionar de maneira restrita, e nesta primeira etapa, os usuários devem respeitar os protocolos de saúde e segurança. Voluntários da Secretaria de Esporte estão nos parques orientando à população.

 

“Nós temos no mínimo três funcionários da Secretaria nos parques e mais os voluntários para passar as informações para os frequentadores. Depende do fluxo de pessoas. No Parque da Cidade tem cerca de 17 voluntários. Vamos monitorar diariamente a frequência de cada parque para saber a necessidade de ampliar o números de voluntários”,  destacou a secretária de Esporte e Lazer, Celina Leão.

 

“Os voluntários receberam um treinamento da Secretaria. Eles vão fazer a orientação do distanciamento entre as pessoas, farão controle do uso de máscara facial. Também vão fiscalizar os equipamentos de ginásticas, bebedouros e banheiros, que neste período não podem ser utilizados”, completou a secretária.

 

Os parques do DF ficarão abertos das 6h às 21h, os equipamentos esportivos, os parques infantis permanecem fechados. Também não é permitido acampamento e piquenique. Para evitar a contaminação da Covid-19, bebedouros e banheiros permanecem fechados. É recomendado que o usuário leve sua garrafinha d’água e não compartilhe com outra pessoa.

Retorno das atividades esportivas

Divulgação/SEL

A Secretaria de Esporte e Lazer estuda um cronograma para as demais modalidades esportivas. O objetivo é manter a população ativa, garantindo a saúde dos esportistas, como destacou a secretária.

 

“Agora a população do DF pode caminhar, correr, pedalar, andar de bicicleta e skate nos parques, mas já estamos conversando com os educadores físicos. E para cada atividade tem um tipo de protocolo. Tem protocolo de saúde para os personal trainers, tem protocolo para a canoagem e esportes náuticos, e tudo está sendo analisado individualmente. Nós estamos falando de saúde e discutindo esta reabertura com muito cuidado. A liberação das atividades precisa ser gradual para garantir a segurança da população”.