Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
29/03/19 às 17h54 - Atualizado em 29/03/19 às 17h56

Atletas do Futuro Campeão participam do Circuito Brasília de Saltos Ornamentais

COMPARTILHAR

Na piscina do Centro Olímpico e Paralímpico do Gama, atletas que hoje disputam medalhas em campeonatos internacionais deram os primeiros passos no esporte. Desde 2013, o projeto Futuro Campeão de Saltos Ornamentais, voltado para alunos de 6 a 15 anos, funciona no local com a proposta de acompanhar a criança desde a base até o rendimento. Neste sábado (30), 25 alunos da unidade participam da 1ª etapa do Circuito Brasília de Saltos Ornamentais, no Centro Olímpico da Universidade de Brasília (UnB).

 

É o caso de Isaac Silva, 8 anos, que deu início aos treinamentos na modalidade há três anos. Ele pratica os exercícios no trampolim e na plataforma de 1, 3 e 5 metros. “No início até dava um medo de saltar, mas depois a gente acostuma. Fica bem mais fácil”, diz. A rotina esportiva de quatro horas diárias, cinco dias na semana, é possível devido ao esforço da avó, que o leva todos os dias de Santa Maria, onde reside, ao Centro do Gama, e ao bom desempenho escolar.

 

O professor Vanderlei Sales, responsável pelas turmas de saltos ornamentais do Futuro Campeão desde 2015, acompanha de perto o desenvolvimento de crianças e adolescentes na modalidade. O profissional de educação física ensina desde as primeiras noções, a coordenação e postura correta dos pulos até princípios esportivos gerais, como disciplina, superação e espírito de grupo. “Pelas seletivas, nós avaliamos habilidades básicas, coordenação motora, força, coragem e agilidade”, destaca.

 

Os alunos do Futuro Campeão participam de competições em vários níveis e categorias durante todo o ano. Enquanto os mais novos ganham experiência em torneios locais, como o Circuito Brasília – a sétima oportunidade de Isaac Silva –, os atletas experientes despontam em desafios nacionais e internacionais. Luís Felipe Moura conquistou medalha de prata no Sul-Americano Juvenil e Kawan Figueiredo participou de dois pan-americanos, um sul-americano e um mundial.

 

“O Futuro Campão exige um nível dedicação grande. Todos os alunos que estão lá, desde os pequenos até os maiores, querem ser atletas profissionais. O esporte, não somente o salto ornamentais, contribui de uma forma imensa na questão social, de interação com o próximo e respeito. A gente tenta passar o máximo de valores nesse sentido, sem contar que aqui eles convivem em um ambiente saudável com outros atletas”, completa Vanderlei Sales.

 

Futuro Campeão – Saiba Mais

O programa, voltado para a transformação de jovens talentos em atletas de rendimento, formam esportistas que possam representar Brasília em campeonatos regionais nacionais e internacionais. As seletivas abertas a toda comunidade do Distrito Federal e realizadas nos próprios Centros Olímpicos e Paralímpicos abrem seletivas semestralmente. São sete modalidades olímpicas e uma paraolímpica desenvolvidas em sete unidades esportivas.

 

O centro de Sobradinho trabalha o atletismo, o de Samambaia desenvolve a natação e o de Santa Maria, o basquete. Já as unidades da Estrutural e do Recanto das Emas preparam alunos, respectivamente, em ginástica acrobática e voleibol.  Tênis pode ser praticado em São Sebastião, e no Setor O, ginástica rítmica e bocha.

 

A iniciativa da Secretaria de Esporte e Lazer é realizada em parceria com a Fundação Assis Chateaubriand (FAC) e o Instituto para o Desenvolvimento da Criança e do Adolescente pela Cultura e Esporte (Idecace).