Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
15/03/19 às 17h18 - Atualizado em 18/03/19 às 14h11

Atletas do parabadminton do COP Brazlândia competem na Turquia e Dubai

COMPARTILHAR

De olho nas vagas dos Jogos Paralímpicos Tóquio 2020, os atletas brasilienses de parabadminton Marcelo Alves, 32, e Daniele Torres, 25, disputam dois torneios internacionais.

 

Convocados pela Confederação Brasileira de Badminton, Marcelynho e Dani, embarcam neste domingo (17) para São Paulo, onde participam de uma pré-temporada no Centro Paralímpico e depois partem para a disputa do 5º Torneiro de Parabadminton da Turquia, que será realizado de 23 a 30 de março. Em seguida, vão para Dubai competir no 2º Torneio Internacional da modalidade disputado de 1 a 7 de abril. As duas competições valem pontos classificatórios para o campeonato mundial e Jogos Paralímpicos.

Os atletas, que treinam no Centro Olímpico e Paralímpico de Brazlândia, têm um currículo extenso. Morador da cidade, Marcelo, também disputou outras modalidades. Ele começou no esporte paralímpico praticando o tiro com arco e tênis em cadeira de rodas (ambos na Cetef) e também o basquete em cadeira de rodas, na unidade. Mas os benefícios disponibilizados pelo Centro Olímpico e Paralímpico de Brazlândia foram determinantes para descoberta de seu verdadeiro talento esportivo.

 

Há exatos sete anos, Marcelo virou frequentador assíduo do COP Brazlândia. Além de utilizar gratuitamente equipamentos esportivos e usufruir das instalações do ginásio coberto, o atleta conta com treinamentos físicos específicos voltados para o alto rendimento do paradesporto, coordenados pelos professores Bruno de Paula Gonçalves e Tiago da Rocha. “Aqui encontro tudo o que preciso para aprimorar ainda mais a qualidade de meu rendimento esportivo”, orgulha-se o atleta brasiliense.

 

Marcelo coleciona títulos importantíssimos. Conquistou duas vezes medalha de ouro e uma prata no torneio internacional da Dinamarca. É bronze na categoria duplas masculino no torneio da Irlanda 2017.

 

Sua mais nova façanha aconteceu há menos de um mês no Circuito Brasileiro, em São Paulo, trazendo para o Distrito Federal mais três medalhas de ouro. Além de ser campeão da categoria WH1, conquistou ao lado de Júlio Godoi, atleta de Campinas, o primeiro lugar da categoria duplas masculino. Junto com Danielle Torres, a Dani de Samambaia, garantiu o terceiro ouro, desta vez, na categoria duplas mistas.

 

Danielle Torres, por sua vez, coleciona excelentes resultados. No Nacional da modalidade é medalha de ouro na categoria simples (WH1), ouro (dupla mista com Marcelo) e segundo lugar na dupla feminina com a Aline. No Pan-Americano de Lima foi prata duas vezes nas categorias: simples e na dupla mista com o Marcelo. No Internacional do Brasil repetiu a dose sagrando-se vice -campeã simples.

 

Referência paralímpica – Além de receber Marcelo e Dani, o COP Brazlândia sagrou-se referencial de treinamentos de outros atletas da seleção brasileira de parabadminton. Entre o “abraçados” estão Geraldo Oliveira, Aline Cabral, Dheyvid Bispo, Leonardo Mota, João Batista, Serafim Marcelo e Rômulo Soares que treinam diariamente todas as tardes, de segunda a sexta-feira.